© 2017 por Tabiji/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por

03/06/2018

Please reload

Posts Recentes

O fim da linha

03/06/2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Escolhemos os três melhores gyozas de um festival para você provar quando vier a Tóquio

16/12/2017

 

O gyoza é aquele prato que os chineses inventaram mas os japoneses fizeram ficar famoso, pelo menos no Brasil. É engraçado porque o gyoza lembra muito o pastel que — vejam só! — hoje em dia é um mercado dominado no Brasil pelos chineses. Ironias do destino à parte, como bom brasileiro, sou apaixonado pelo gyoza japonês e, por isso, decidi enfrentar o desafio de provar todos os 'pastéizinhos' oferecidos pelos expositores da versão 2017 do Gyoza Fes de Tachikawa.

 

Foram 14 versões diferentes do negócio, com receitas das mais variadas. Algumas até eram bem originais. Por exemplo, o Kawa To Ann de Sapporo, no norte do Japão, é um wine bar que oferece gyoza recheado com foie gras e acompanhado com um molho de vinagre balsâmico. Ele está lá. Já o Chibisukeparu de Shinjuku, Tóquio, buscou inspiração na Itália para fazer o seu Peperoncino Gyoza que, também, se faz presente no evento.

 

Claro que teve espaço até para as coisas, digamos assim, mais convencionais. Utsunomiya, no limite nordeste da Região Metropolitana de Tóquio é conhecida — não sem controvérsia — como a capital do gyoza no Japão. Bem, a cidade também enviou o seu representante, o Utsunomiya Gyoza-kan, uma rede com diversas filiais por todo o município. De todos os expositores, pode se dizer que o Utsunomiya Gyoza-kan trouxe o gyoza com o sabor mais tradicional de todos. Ou seja, teve rango para todos os gostos.

 

Mas, enfim, se você não esteve no evento mas está em Tóquio pode provar os três melhores melhores gyoza do festival (e mais uma menção honrosa) selecionados quase que cuidadosamente. Confere!

 

3º Lugar - Din's

Tokyo-to Meguro-ku Jiyugaoka 2-10-4 2F [mapa]

 

O Din's serve um gyoza com pedigree. O chefe que criou o restaurante foi até Taiwan buscar a inspiração para o seu shōronpō, o gyoza no estilo chinês. Lá, ele descobriu os sabores que compõem a sua versão da iguaria: o missô (pasta de soja) avinagradado e o la-yu, um azeite vegetal infundido com pimenta. O trabalho do Din's foi reconhecido como o produto mais vendido na edição de 2016 do Taiwan Festival de Tóquio. E não é por menos. Quando explode na boca, o shōronpō do Din's traz a acidez, o umami do missô e o apimentado do la-yu de forma muito bem combinada. Por isso, o restaurante que fica em Jiyugaoka, um bairro meio hispter entre Shibuya e Meguro, levou a medalha de bronze da nossa seleção.

 

Tradição taiwanesa reinventada pelo Din's.

 

 

2º Lugar -  Otodo em parceria com Asakusa Kaikarō

Várias filiais

Filial Koenji: Tokyo-to Suginami-ku Koenji-minami 4-25-4 1F [mapa]

 

O Otodo é uma pequena rede de restaurantes de lámen e ganhou o segundo lugar na simplicidade. Não que os caras precisem dos nossos louros. O gyoza deles já levou o principal prêmio da categoria num festival gastronômico em 2014. A parada é que o Otodo não usa ingredientes mirabolantes no preparo mas, sim, corre atrás de qualidade. A massa é produzida por uma das mais conceituadas fábricas de Tóquio, a Kaikarō que fica em Asakusa, o bairro que guarda muitas das tradições toquiotas. Do recheio, eles não revelam muito. No prato, o resultado é uma massa crocante por fora e macia por dentro com um recheio super suculento que explode na boca. Geralmente, o gyoza é comido com o tarê, um molho agridoce à base de shoyu. Bem, o do Otodo é tão delicioso que não precisa de acompanhamento.

 

Parceria com fábrica tradicional resulta numa massa deliciosa e macia.

FOTO: GYOZA FES

 

1º Lugar -  Paou

Tokyo-to Toshima-ku Higashi-ikebukuro 3-1-3 Sunshine City 2F [mapa]

 

Bons ingredientes são itens indispensáveis para uma boa comida. O Paou saiu na frente ao escolher o Omi-gyu, uma das melhores carnes wagyu do Japão. O wagyu é um tipo de carne marmorizada japonesa extremamente saborosa... e cara. Por isso, não surpreendeu a enorme fila em frente ao estande do Paou que, na sua versão 'real', também é um pequeno estande em Ikebukuro, no norte de Tóquio. O gyoza de carne deles é chamado gyu-tompō, já que o recheio é um blend que leva, além da já citada carne de boi wagyu, carne de porco, repolho e temperos como cebola, alho e especiarias. Além de grande, o que já enche os olhos, o gyu-tompō é tostadinho por fora e muito macio na hora da mordida. Como os demais representantes da lista, o recheio é bem suculento e faz você querer mais. Mesmo tendo provado gyoza em 14 estandes, tive que voltar para comer mais uma leva. Por isso, o Paou sobe ao topo do pódio da nossa seleção.

 

Carne de alta qualidade é o ingrediente de maior destaque no gyoza do Paou.

 

 

Menção Honrosa - Wash1n Tokyo

Tokyo-to Suginami-ku Asagaya-minami 3-34-15 [mapa]

 

Não, não é prêmio de consolação. É que lista de quatro não fez bem para o meu TOC. Mas a menção é de muita honra porque o Red Hot Death Poyo Gyoza tem fama de malvado. De fato, o negócio é feito com uma massa preta e é cheio do ito-giri tōgarashi, um condimento de pimenta desidratada em forma de fio. A verdade é que não somos lá muito fã de pimenta e tivemos receio de provar. Bem, na hora da mordida, vimos que a coisa não é bem assim. Não só o picante pode ser bem delicado como todo o resto é bem gostoso e equilibrado. (A iguaria é servida com três níveis de ardência e quem aprecia pimenta pode pedir a versão mais forte, por exemplo.) A massa é bem leve, muito macia e, para seguir a receita, o recheio super suculento, com um gosto bom de gengibre. Delicioso, apesar da aparência estranha. Não entrou no top 3 mas, com certeza, recomendamos muito.

 

Tem fama de mau mas o Red Hot Death Poyo Gyoza impressiona.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags