Buscar
  • Roberto Maxwell

O Japão vai pagar os custos da sua próxima viagem? Não é bem assim...


Não demorou muito para viralizar! Sites do mundo reproduziram a notícia de que o governo japonês pagaria metade das despesas de quem decidisse visitar o país após a pandemia e que isso poderia ocorrer já em julho. Confinados por causa do coronavírus, milhares de brasileiros (e gente de toda parte do mundo) se animaram com a notícia que repercutiu a partir de um conhecido portal noticioso em inglês. "O governo [japonês] está planejando atrair novamente visitantes estrangeiros cobrindo metade de suas despesas de viagem", dizia o texto.

Horas mais tarde, no entanto, pessoas mais atentas começaram a tentar confirmar a informação na fonte e a descobrir que havia sido modificado o texto original que serviu de base para as centenas de artigos que ajudaram a informação a viralizar. A nova versão da matéria não fala mais de turistas estrangeiros, muito menos do programa que prometia a cobertura de metade das despesas de viagem. Somente é citada a cifra de ¥1,35 trilhões de ienes (cerca de R$ 69 bilhões), em investimentos para ajudar o setor do turismo e do entretenimento a sair da crise causada pela covid-19.

Decidi investigar a fundo e fui até o site do Ministério da Terra, da Infraestrutura, dos Transportes e do Turismo do país para entender melhor a celeuma. Encontrei um arquivo pdf que explica melhor o projeto. Serão cerca de ¥1,6 trilhões de ienes para uma campanha de incentivo ao turismo chamada de Go To Campaign e que promete gerar descontos em hospedagens, restaurantes, eventos e ruas de comércio em todo o Japão, como forma de impulsionar o turismo.

Pouco (ou nada) desse valor irá chegar diretamente às mãos dos turistas. No caso da campanha direcionada às viagens, por exemplo, serão as agências que darão os descontos na venda das hospedagens, pacotes e outros serviços. O projeto prevê até ¥20 mil (cerca de R$1030) de desconto por diária para cada viajante. Já na campanha voltada aos restaurantes, uma das ideias é montar um site em que cada pessoa cadastrada ganhe um cupom de desconto de até ¥1 mil, cerca de R$ 51. Outras ideias incluem subsidiar descontos para quem paga em dinheiro eletrônico, programas de pontos etc. Porém, nenhuma das ideias citadas nesta parte do projeto é voltada especificamente aos turistas estrangeiros.

Para este setor, existem, sim, políticas específicas. Uma parte do orçamento será destinado ao desenvolvimento de campanhas em línguas estrangeiras para divulgar localidades, atrações turísticas ou eventos. Está prevista, também, a alocação de recursos para a criação de infraestrutura turística para o público não-japonês e/ou a melhoria do que já existe. Além de outros projetos que visem atrair mais turistas estrangeiros. Ou seja, não há nada no plano que fale sobre pagamento ou reembolso da metade das despesas a turistas estrangeiros. Isso não quer dizer que não haverá vantagens! É bem provável que se possa, sim, gastar menos numa viagem ao Japão. Vamos esperar para ver.

#Japão #viagem #metadedovalor

1,272 visualizações
© 2017 por Tabiji/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por