© 2017 por Tabiji/Roberto Maxwell. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por

03/06/2018

Please reload

Posts Recentes

O fim da linha

03/06/2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Vale a pena usar o Japan Rail Pass?

29/08/2019

Depende. E não é do preço, já que o passe é um dos melhores negócios de viagem que alguém pode fazer! Existem duas coisas sobre trens no Japão que não são segredo para ninguém: a malha ferroviária é extensa e os preços, salgados. Viajar pelo Japão pode até ser muito prático mas chega a ser caro até para os japoneses. 

 

Porém, o país sabe disso e o Japan Rail Pass foi criado sob medida para que o turista estrangeiro não sinta o peso deste custo em suas viagens pelo país. Então, o Japan Rail Pass foi feito para você que pretende se deslocar entre as regiões do Japão. Quanto mais distante for, mais o passe vale a pena. Mas, cuidado, se você mora no Japão ou pretende entrar no país com vistos que não sejam o de turista, esquece! Esse passe só pode ser usado por quem não mora no território japonês e quem visita o país a turismo. No caso de pessoas com nacionalidade japonesa que moram fora de seu país de origem, existem algumas exigências que podem ser facilmente encontradas na internet.

 

O que oferece o Japan Rail Pass?

Oferece viagens ilimitadas nos trens do tipo local, rapid, express, limited express e shinkansen das companhias ferroviárias JR em todo o território japonês por um determinado período de tempo e com algumas poucas restrições. São elas:

 

- não se pode usar os serviços Nozomi (das linhas Tokaido e Sanyo Shinkansen) e Mizuho (linhas Sanyo e Kyushu Shinkansen) que operam com paradas limitadas ao longo das linhas;

 

- o passe é nominal e intransferível e só pode ser usado por estrangeiros com visto de curta duração (turismo dentre eles);

 

- o embarque é limitado à classe prevista no passe; classes superiores podem ser usadas desde que com reserva antecipada e pagamento extra.

 

Quanto custa?

Os passes são divididos em duas classes: green e ordinary. Green Class é a executiva que pode ser encontrada em algumas linhas de trens convencionais e bala.  Todos os assentos desta classe são reservados. Note que nem todos os trens de uma linha que ofereça serviço Green possuem carros com essa classe. 

 

Ordinary é a classe comum. Há assentos reservados e não reservados. Com o passe, é possível usar ambos. As reservas, sempre recomendadas, devem ser feitas nos balcões da JR nas principais estações do país. Os valores, em maio de 2017, são:

Quando começa a valer a pena?

Muitos dos turistas que vêm do Brasil para o Japão visitam, pelo menos, Tóquio e Kyoto. A passagem mais barata de trem-bala entre Tóquio e Kyoto fica em ¥13080, cerca de USD 120. Se você pensar em ida e volta, dá quase o preço de USD 266 do passe ordinary de 7 dias. Em outras palavras, se você usar o passe para mais uma localidade, digamos, Hiroshima, já está valendo. Mas, como falamos lá em cima, quanto mais longe você pretende ir, maior será o seu ganho com o passe.

Muita gente pensa em usar o passe dentro das cidades. Em Tóquio e em outras metrópoles, a JR é apenas uma das empresas que oferece serviços de trens urbanos. Então, antes de definir se o passe vai ser útil nos deslocamentos locais, analise bem o seu plano de viagens (veja o tópico seguinte). Além disso, áreas muito visitadas nos arredores como Hakone, Enoshima e Izu não estão totalmente cobertas por empresas do grupo JR. Para ir até Nikko pode-se usar a JR mas a rota é mais 'longa'.

 

 

Como usar o JR Pass?

Para você ter ideia dos preços das rotas que pretende fazer com o seu passe, use o site Hyperdia. Escolha as estações de partida e chegada e, antes de traçar a rota, clique em 'more options' e você chegará a esta janela:

 

 

No finalzinho das opções, desmarque aquelas que não correspondem ao Japan Rail Pass. Sua busca tem que ficar assim:

 

Com esse site, você poderá traçar as rotas para planejar melhor a sua viagem. 

 

Atualmente, o JR Pass é vendido fora e dentro do Japão. Acontece que o passe é mais caro quando comprado no país. Por isso, sempre aconselhamos que você adquira o JR Pass ainda no Brasil (ou no país que você estiver morando). Neste caso, a gente tem uma parceria que pode te dar um desconto, na compra de outros produtos além do passe. Confira no final deste texto.

 

Depois de comprar o seu JR Pass e antes de embarcar para o Japão, você vai receber na sua casa um voucher. Guarde bem o documento e não esqueça de colocá-lo na sua bagagem. Ao chegar ao Japão, vá até uma das estações da JR listadas no material que você vai receber junto com o voucher. É lá que será feita a entrega do passe. Leve o voucher e o passaporte. Se você já tiver o seu plano de viagem em mãos, leve também. Em geral, você poderá reservar alguns ou mesmo todos os bilhetes da sua viagem. Recomendamos sempre a reserva de trens-bala e expressos. Isso porque, mesmo que você perca o trem, você poderá viajar em outros horários, nos vagões não-reservados. (Exceto nos trens que têm somente assentos reservados.)

 

Depois de receber o passe, você poderá usá-lo durante o período indicado, nos trens da JR autorizados. Apresente o passe aos funcionários que ficam nos torniquetes e eles vão liberar a sua entrada na estação. Faça o mesmo na hora da saída. Não perca o passe porque não é possível tirar uma segunda via, mesmo tendo em mãos o voucher já utilizado.

 

Caso você tenha bilhetes com as reservas, use-os para localizar o carro e o assento da sua reserva. Guarde o bilhete e apresente junto com o passe sempre que for solicitado. 

 

 

Como comprar o JR Pass?

Diversas agências vendem o JR Pass no Brasil e você pode comprá-lo em qualquer uma delas, já que o preço é tabelado. Nós do Tabiji trabalhamos em parceria com a HIS Brasil, uma das maiores agências de turismo do Japão. Por isso, se você comprar o JR Pass com eles e disser que encontrou essa informação no nosso site, a agência da desconto nas reservas de hotel e no aluguel do Pocket Wifi, um roteador portátil que pode ser uma excelente solução para você ter internet à disposição o tempo todo. Saiba mais sobre o Pocket Wifi aqui.

 

Caso você queira fazer a sua reserva com a HIS Brasil, clique aqui e use o nosso formulário de contato para pedir um orçamento e informações sobre outros produtos.

 

Boa viagem!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags